Xadversting

Casas da aposta

Gustavo RabirerosAutor da publicação: Gustavo Rabireros

As Chances estão contra Você!

As Chances estão contra Você!

Mas, apesar de vários anúncios espalhados pela internet afirmarem que é possível ganhar muito dinheiro assistindo aos jogos do Campeonato Brasileiro e da Liga dos Campeões, a dura realidade é que poucas são as pessoas que conseguem ser lucrativas a longo prazo dentro das casas de apostas. De acordo com um estudo feito pela BBC, estima-se que apenas 5% dos usuários ativos conseguem obter ganhos recorrentes dentro das bookies europeias. Este número é extremamente baixo e mostra que, antes de ficarmos excitados com a possibilidade de nos tornarmos apostadores profissionais, precisamos ter certeza de que conhecemos a realidade por trás das apostas esportivas e das casas de apostas. As Chances estão contra Você!

Jogo de Xadrez

A primeira realidade que temos que entender é que as chances estão contra nós! Você já ouviu falar naquela frase de que “a casa sempre ganha”? Pois bem, esta frase é muito famosa em Las Vegas e explica muito bem o porquê de 95% dos apostadores não conseguirem ser lucrativos a longo prazo dentro das casas de apostas. Esta frase indica que as chances (representadas pelas odds) sempre estão contra você!

Para entender como isto funciona, vamos voltar à nossa primeira infância e lembrar da brincadeira do “Cara ou Coroa”. Se você possui um conhecimento básico de probabilidade, sabe que nessa brincadeira há uma chance de 50% da moeda cair no cara e uma chance de 50% da moeda cair no coroa. Pois bem, considerando que a chance de dar cara ou coroa é a mesma (50%), e tendo conhecimento de como as cotações das casas de apostas são calculadas com base nas probabilidades, é possível dizer que as odds oferecidas pelas casas de apostas para o cara e coroa seriam de 2 00 para cada possibilidade, correto? Não!

Casas de Apostas erram?

Embora este raciocínio esteja correto, não é assim que as casas de apostas abordam as probabilidades. Por conta de um mecanismo conhecido como “Juice”, as cotações do cara e do coroa seriam reduzidas de 2 00 para 1 90 (ou até mesmo para 1 83 cada). Para quem não está familiarizado com o termo, o juice funciona basicamente como uma comissão. Comissões estas que são cobradas pelas casas de apostas em cima dos próprios clientes. É como se fosse um imposto que você paga ao fazer uma aposta.

O que precisa ficar claro aqui é que, por conta do juice, uma cotação disponibilizada pelas casas de apostas nunca representa o valor justo, ou seja, a probabilidade real daquele evento acontecer. O juice existe justamente para garantir o lucro das bookies independente do resultado final do evento em questão. Afinal, as casas de apostas não podem correr o risco de perderem grande parte do seu capital em uma única partida.

Leia Também

Por conta do juice, as casas de apostas costumam ser extremamente lucrativas e é por isso que surgem novas empresas desse ramo a cada ano. Também é por isso que as gigantes do mercado europeu, como a Bet365, a 1xbet e a Betano, faturam na casa dos bilhões! Jogo de Xadrez

Se engana quem pensa que o juice é o único mecanismo que joga contra os apostadores dentro das casas de apostas esportivas. A maioria dos apostadores iniciantes acredita que o objetivo das bookies ao oferecer cotações nas partidas de futebol é prever o que acontecerá ao final daquele evento. No entanto, esta não é a realidade. A realidade é que, ao disponibilizar cotações em partidas de futebol (ou qualquer outro esporte), o objetivo da casa de apostas é prever a quantidade de entradas que serão feitas para ambos os lados. Ou seja, a bookie não está interessada em saber quem vencerá o jogo. Ela está interessada em saber em que time ou jogadores você vai apostar! É como se fosse um jogo de xadrez, onde você nem mesmo sabe que está jogando!

Portanto, numa partida entre Fortaleza e Flamengo, onde a cotação oferecida para a vitória do Fortaleza é de @3 20 e a cotação oferecida para a vitória do Flamengo é de @2 40, a casa de apostas prevê que uma quantidade semelhante de apostadores farão apostas a favor do Tricolor do Pici e do Rubro-Negro Carioca. Com uma quantidade semelhante de dinheiro aportado em ambas equipes, a bookie tem lucro garantido, independente do resultado final da peleja. Casas de Apostas erram?

Limitação de Apostas

A boa notícia é que nem sempre as casas de apostas esportivas acertam na precificação das odds e é neste cenário que os apostadores costumam bater as bookies. Recentemente, o vice-presidente de comunicação da Caesars Sportsbook (casa de apostas pertencente a um dos maiores cassinos do mundo, que fica localizado em Las Vegas) deu uma declaração de que sua casa de apostas errou feio na precificação de um jogo de futebol americano universitário entre as universidades de Akron vs Bowling Green.

Nesta partida em questão, válida pela semana 6 da temporada regular da NCAA,, a Caesars Sportsbook (casa de apostas presente apenas nos Estados Unidos) definiu Bowling Green com um favoritismo de sete pontos. No entanto, 30 minutos após a abertura do mercado, este favoritismo subiu para 14 pontos. Isso aconteceu porque 100% do dinheiro foi apostado a favor da vitória de Bowling Green sobre Akron, fazendo com que a linha se movesse de sete para 14 pontos em um período de apenas meia hora.

Paciência vs Impulso

Esta movimentação da linha do spread foi tão impressionante que o vice-presidente da Caesars Sportsbook foi à público, em uma entrevista dada à ESPN, e afirmou que sim, de vez em quando as casas de apostas erram! Esta é uma boa notícia para aqueles apostadores que buscam se especializar em competições específicas, com o intuito de se aproveitar de erros como este, cometido pelos oddsmakers em uma partida do College Football. Leia Também Leia Também Limitação de Apostas iStock Apostas esportivas estão em alta no Brasil: veja como lucrar com o seu time

O Mito dos Grupos VIPs e da Alavancagem

Apesar dessa boa notícia, temos uma má notícia para te contar: algumas casas de apostas esportivas costumam limitar as apostas daqueles apostadores que são muito lucrativos dentro das mesmas. Esta prática é extremamente condenada pelos apostadores profissionais e os obrigam a migrar das casas de apostas europeias (onde esta prática é mais vista) para as casas de apostas asiáticas (onde esta prática não é difundida). Se você pretende faturar centenas de milhares por ano dentro de uma bookie, é necessário saber dessa informação!

Além disso, por contarem com um capital de investimento muito maior do que os apostadores, as casas de apostas podem se reservar no direito de não aceitarem apostas em certos mercados. Ou ainda podem determinar limites para entradas nos mercados de match odds (também conhecido como mercado de probabilidade), gols, escanteios e cartões. Com tamanha possibilidade de limitação, é de suma importância “saber onde você está se metendo” ao querer se transformar num profissional das apostas esportivas. Paciência vs Impulso

Conclusão

Alguns apostadores e traders profissionais defendem que para validar um método de apostas é necessário ter feito, no mínimo, 1 000 entradas naquele mercado. Pois bem, a grande maioria das pessoas que entram nas apostas esportivas nunca ouviram falar dessa realidade e entram neste universo seduzidas pela facilidade vendida pelos marketeiros de plantão - que em 100% das vezes estão vendendo ilusão.

Pela falta de paciência - e até mesmo de tempo -, os apostadores iniciantes não se preocupam em desenvolver (ou até mesmo copiar dos profissionais) e validar um método. Seduzidos por sequências de greens enganosas, na maioria das vezes compartilhadas em grupos do Telegram e do WhatsApp, estes novos apostadores focam muito mais nos resultados (rios e rios de dinheiro assistindo aos jogos do Campeonato Brasileiro) do que no processo (horas e horas de estudos para desenvolver e validar um método de apostas).

Veja Também

Não nos entendam mal, é da natureza humana poupar energia, manter-se na zona de conforto e sempre buscar o caminho mais fácil para o objetivo final. Foi dessa forma que sobrevivemos nos tempos da caverna e construímos as complexas sociedades em que vivemos atualmente. No entanto, a partir do momento em que entendemos que não existem facilidades no universo das apostas esportivas, faz-se necessário desenvolver uma abordagem mais profissional, com foco na validação de métodos de apostas que nos garantem a tão almejada lucratividade no longo prazo. É chavão, mas não tem como não citar aquele famoso ditado que diz que “estamos numa maratona e não num sprint”. O Mito dos Grupos VIPs e da Alavancagem

Mais Recentes

Se você está imerso neste universo há mais tempo, provavelmente já deve ter ouvido falar em grupos VIPs que garantem 100% de lucro em menos de um mês. Ora, se nem no mercado financeiro há garantia de ganhos futuros, porque nas apostas esportivas haveria?! Na grande maioria das vezes, grupos VIPs servem apenas para um fim: enriquecer os idealizadores dessa “grande ideia”.

Raciocina comigo: você descobriu a fórmula para a riqueza e, ao invés de utilizá-la para ficar bilionário, você a vende por um preço de banana, com a (falsa) promessa de enriquecer outras pessoas… Não tem como cair nessa né?! Ainda assim, é impressionante observar o grande número de pessoas que caem neste tipo de golpe, acreditando que realmente é possível ter 100% de certeza acerca do resultado final de uma partida.

Mais Lidas

Se não acredita na última afirmação, basta lembrar daquele jogo entre Juventude vs Figueirense, válido pelo Campeonato Brasileiro de 2005. O árbitro daquela partida, Edilson Pereira de Carvalho (pivô da Máfia do Apito), tinha o intuito de favorecer uma vitória do Ju sobre o Figueira. No entanto, Edilson não contava com a grande performance do craque Edmundo, que assinalou um hat-trick em Caxias do Sul e liderou o Figueirense na vitória por 4 a 1 em pleno Alfredo Jaconi.

Se nem com o juiz em campo o resultado apostado pelos mafiosos aconteceu, por quê então você confiaria num grupo VIP?! Não é muito mais interessante se especializar nas ligas e desenvolver um método próprio, trazendo a responsabilidade dos resultados para si mesmo?! Não temos a menor dúvida de que esta é a melhor abordagem dentro das casas de apostas! Conclusão

Sobre o iG

Com todas estas informações, não queremos te desestimular e te forçar a desistir das apostas esportivas. Muito pelo contrário. O nosso intuito aqui é apresentar com veracidade a dura realidade de um apostador profissional, que costuma trabalhar mais horas por dia do que um funcionário CLT. Antes de mergulhar de cabeça nas apostas esportivas, é necessário saber onde você está se metendo e como as chances sempre jogam contra você dentro das casas de apostas.

Sun Tzu já dizia no clássico “Arte da Guerra” que para vencer uma batalha é necessário conhecer as forças e as fraquezas do inimigo. Com este artigo, você pôde desenvolver um pouco mais de senso crítico e está mais ciente de que é extremamente difícil se tornar um apostador lucrativo a longo prazo dentro das casas de apostas. Ainda assim, sabe que é possível se preparar da melhor forma para atingir tal objetivo. Mas para isso é necessário muito estudo e dedicação! Seja qual for a sua abordagem nas casas de apostas esportivas daqui para frente, te desejamos a melhor sorte do mundo!

Atividade é legalizada há três anos, mas uma legislação precária faz que empresas operem com sede no exterior. Popularização levanta debate sobre consequências psicológicas como a dependência

Se você fosse apostar, diria que atuam no Brasil quantas casas de aposta esportiva? E quanto dinheiro fazem circular? Permitidos há apenas três anos, os cerca de 450 sites ativos no país já movimentam em torno de 12 bilhões de reais anualmente —e patrocinam 19 dos 20 clubes mais importantes do futebol nacional. Os números sintetizam o espantoso crescimento do mercado, que convence fãs de esporte a investirem seu dinheiro com a promessa do lucro sem esforço. Apesar do sucesso, a atividade ainda não tem a devida proteção da legislação brasileira. Por receio, as empresas que operam no Brasil estão sediadas no exterior. Assim, não pagam impostos e podem oferecer também jogos de azar —ilegais no país—, por não responderem à legislação brasileira. Além disso, trazem junto grandes riscos de dependência psicológica.

“Comecei com 100 reais, hoje ganho até 4 000 por mês”

Do ponto de vista jurídico, estar legalizado é diferente de estar regulamentado. As apostas esportivas são permitidas no Brasil desde dezembro de 2018, quando se estabeleceu um prazo de até quatro anos para que a atividade fosse regulamentada. Desde então, contudo, a única mudança na legislação, em julho último, foi uma alteração na forma de tributação das empresas que realizam apostas esportivas. O advogado André Feher, associado do escritório CSMV Advogados, explica que falta esclarecer “questões de tributação e limitações da operacionalização das apostas esportivas, entre outros fatores”.

Até que isso seja resolvido, as empresas seguirão fora do país, para não se exporem à Lei de Contravenções Penais, que veda a exploração e estabelecimento de jogos de azar. Esse conceito ainda permeia debates sobre apostas esportivas, apesar da legalização recente, diz Feher. A Sportingbet, uma das casas mais famosas, é sediada em Londres. Outras preferem os populares paraísos fiscais, onde o sistema tributário oferece vantagens. A Betano, por exemplo, se estabeleceu em Malta, enquanto a Dafabet fica nas Filipinas.

Risco de dependência

Os obstáculos da lei brasileira não impediram o crescimento do mercado. Levantamento da H2 Gambling Capital, consultora de jogos e apostas, indica que a atividade faturou cerca de 12,5 bilhões de reais no Brasil em 2020. Globalmente, o valor chegou a 59,6 bilhões de dólares (mais de 300 bilhões de reais). Essas casas de apostas patrocinam 19 dos 20 clubes brasileiros da primeira divisão do campeonato nacional, por meio de estampas nas camisas e campanhas virtuais.

Mais informações

Grupos como Dafabet, Casa de Apostas, Betano, Betmotion, Betsul, Netbet, Sportsbet io, Galera bet, Amuleto Bet e Marsbet preenchem com propagandas as grades televisivas dos principais canais esportivos do país e se escoram em figuras de renome do cenário, como o ex-jogador Denílson, rosto da Sportsbet io no Brasil, e os lutadores de MMA Wanderley Silva, Fabrício Werdum e Lyoto Machida, que aparecem em todas as publicidades da Sportingbet.

Rodrigo Barros, de 44 anos, conheceu as apostas virtuais em 2016, e se tornou um apostador diário desde de setembro do ano passado. Ele tinha uma agência de turismo em Orlando, nos Estados Unidos, mas voltou ao Brasil por conta da pandemia. Desde então, complementa a renda com as apostas. “Fui atraído pelos anúncios de ganhar dinheiro com futebol no conforto de sua casa”, conta. “Na primeira vez, coloquei 100 reais e perdi em cinco minutos. Aí coloquei mais 100 reais e fui persistindo. Hoje, começo todo mês com uma banca inicial de 5 000 reais e, ao fim dele, lucro de 3 000 a 4 000 reais”, explica.

FA investiga se goleiro do Sutton lucrou com aposta ao comer pastel

Para se cadastrar numa casa de apostas, basta ter mais de 18 anos, fornecer um email, criar um usuário e senha. A partir daí, as transações são feitas por cartão de crédito, pix ou boleto. E as apostas vão muito além de quem vai ganhar ou perder o jogo. As combinações possíveis são infinitas, como tentar adivinhar quantos gols uma equipe fará, quantos cartões amarelos terão no jogo ou até quantos escanteios acontecerão até o fim do primeiro tempo. Casar diferentes apostas, juntando mais de um jogo ou mais de uma estatística, costuma dar um retorno ainda maior. E as apostas não se limitam ao campeonato brasileiro, e muito menos ao futebol, contemplando inclusive os e-sports.

“Não é só dar dois cliques e apostar, exige um estudo e um conhecimento geral de todos os times. Quem quer levar como um investimento precisa fazê-lo de forma séria”, argumenta Barros. As especificidades fizeram surgir até comunidades de especialistas que dão dicas e acumulam milhares de seguidores em canais do YouTube e grupos no Telegram, chamados de traders esportivos.

China proíbe menores de idade de gastar mais de três horas por semana com jogos online

O próprio apostador, que visita os sites todos os dias, confessa que os jogos oferecem um grande risco dependência, entre outros problemas psicológicos. “Conheço pessoas que perderam muito dinheiro ” Barros diz que, para evitar que o mesmo aconteça, adotou um stop loss —um valor que, se perdido em um dia, o obriga a pausar. Além disso, diz que a melhor forma de prevenir é não se desesperar pelo que perde e nem se empolgar com o que ganha.

Arquivado Em

Hermano Tavares, psiquiatra e especialista em dependências e transtornos do jogo, diz que “apostar ativa a mesma região cerebral despertada pela sensação de comer, fazer sexo ou usar drogas de abuso”. “Não quer dizer que necessariamente causa dependência, mas tem um risco muito grande”, esclarece. Tavares considera “absurdo” não conseguir ver um jogo de futebol na TV sem ser bombardeado por publicidade de casas de aposta. Segundo ele, “quanto mais longe ficam dos jogos ou apostas, melhor estão” seus pacientes.

O debate deve ser amplificado com a regulamentação da atividade, prevista para sair até 2022. A última mudança na lei, em julho, favoreceu os empresários ao mudar o sistema de tributação da atividade, o que “sem dúvidas é uma tentativa do Governo de facilitar a entrada dessas empresas”, segundo André Feher —e o consequente recolhimento de impostos. De acordo com o levantamento da Money Times, o mercado tem o potencial de arrecadar 74 bilhões de reais brutos em caso de regulamentação no país, o que geraria até 22,2 bilhões em receitas tributárias.

newsletters

“A regulamentação é o desejo da grande maioria dos stakeholders da indústria de gambling e a SECAP [Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Economia] está trabalhando arduamente para isso”, diz Udo Seckelmann, advogado especialista na indústria de apostas. “Não acho que existirá um afrouxamento das regras federais em prol da arrecadação tributária, mas uma tentativa de adoção das melhores práticas internacionais —as quais buscam um mercado seguro e lucrativo, mas não muito burocrático e custoso para operadores ”

Essa “adoção de práticas internacionais” pode significar também a liberação de outros jogos de azar. A maioria das empresas do ramo que operam no Brasil não oferece somente as legalizadas apostas esportivas, mas jogos de cassino, ilegais no país, e tiram deles grande parte da arrecadação. “Não existe justificativa plausível para que um seja legal, e o outro não. Caso os operadores obtenham uma licença para operar no Brasil, eles serão obrigados a limitar o leque de produtos que ofereceriam aos brasileiros”, pontua Seckelmann. “Isso pode afastar muitas empresas de se regularizarem no Brasil, então esperamos que os demais jogos de azar sejam legalizados em breve. Entendo que hoje vivemos uma tempestade perfeita para a indústria de gambling no Brasil”, admite.

O mais visto

Novamente, a regulamentação e popularização da atividade levanta questões de ordem sanitária. O psiquiatra Hermano Tavares classifica a “tempestade perfeita” como “revoltante” e diz que o assunto não é discutido seriamente pela indústria e pelas autoridades brasileiras. “Se fala em legalizar, mas não em medidas de prevenção e controle social ” Para ele, grande parte dos impostos arrecadados deveria ser destinado à saúde pública, para campanhas de prevenção e sistemas de fiscalização de sonegação. “É um mercado pode gerar muitos problemas, como dívidas, desemprego e depressão, e isso não é considerado do jeito que deveria”, finaliza.

Assine para continuar lendo

A reportagem tentou contato com as casas de aposta Sportsbet io, Sportingbet, Betfair, Betano e Dafabet. A Dafabet respondeu que não poderia atender aos questionamentos por “política interna da empresa”. O restante não retornou os pedidos até o fechamento da edição.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.



🌏 Compartilhar:
Publicar comentário
Procurar


Setembro 2022
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930311234

Interessante
banner
Interessante
07-02-2022
Aposta loteria. Qual é a loteria mais “fácil” de ganhar?
Aposta loteria. Qual é a loteria mais “fácil” de ganhar?

Quem está ansioso para o popular sorteio da Mega-Sena da Virada, que ocorre já na semana que vem, deve ficar atento aos canais autorizados para o registro das apostas...

04-02-2022
Arena esportiva ponto com. Arena do Boné Azul recebe últimos ajustes
Arena esportiva ponto com. Arena do Boné Azul recebe últimos ajustes

A arena esportiva no bairro Boné Azul já tem data e hora marcada para ser inaugurada: dia 2 de dezembro, às 18h, com uma partida de futebol...

14-02-2022
Quais as melhores apostas desportivas — Melhor mercado de apostas desportivas: guia completo!
Quais as melhores apostas desportivas — Melhor mercado de apostas desportivas: guia completo!

Brasil e futebol são um caso de amor antigo, mas que agora tem se estendido para além do estádio: o universo das apostas conquista cada vez mais os corações dos torcedores e com isso veio a busca pelo melhor mercado de apostas desportivas...

21-03-2022
Cashout. O Que é Cash Out? - 6 Casas de Apostas Que Têm Cash Out!
Cashout. O Que é Cash Out? - 6 Casas de Apostas Que Têm Cash Out!

Em termos de mercados, temos o recurso presente nos principais tipos de apostas, incluindo apostas pré-jogo e apostas ao vivo...

05-02-2022
Jogar placard online | Como Saber Quanto Gastei No Placard?
Jogar placard online | Como Saber Quanto Gastei No Placard?

Inscrevi-me como sendo o meu pai e comecei a jogar...

08-02-2022
Melhores bónus apostas — Casas de apostas com bônus para o torcedor Alviverde
Melhores bónus apostas — Casas de apostas com bônus para o torcedor Alviverde

NOVOS CLIENTES: OBTENHA ATÉ R$200 EM CRÉDITOS DE APOSTA...